Em Pauta

Vidro duplo é Tendência e já figura em grandes obras no Brasil

Obras como o Corporate Jardim Botânico e o AR 3000, em Curitiba (PR), irão utilizar mais de 20 mil m² de vidro duplo

O vidro duplo também conhecido como insulado é um isolante termo-acústico por natureza. A camada de ar seca e imóvel credita este tipo de vidro como isolante térmico. Por outro lado, também garante melhor desempenho acústico, por ser composto por, no mínimo, duas “paredes” de vidro - lâminas, separadas por um perfil de alumínio, que formam uma câmara de ar vedada por dupla selagem.

No Brasil, a GlassecViracon possui grandes cases, obras que utilizaram o vidro duplo, entre elas, o Shopping Iguatemi JK, o Riomar Shopping, o Centro Administrativo de Minas Gerais e nas mais recentes edificações verdes, em Curitiba (PR): o AR 3000 e o Corporate Jardim Botânico.

Os vidros duplos, atualmente, tornaram-se realidade cada vez mais nítida em grandes empreendimentos no Brasil, afirma Marcelo Martins, gerente comercial da GlassecViracon.

Martins explica que é possível agregar ao vidro insulado uma grande variedade de vidros para controle solar, a fim de atingir melhor eficiência energética, além de desempenho de segurança. ”O vidro duplo permite uma série de características de design que compõem soluções com diferentes níveis de controle de calor, luz e transparência”, completa o gerente comercial da GlassecViracon.

O vidro duplo se encaixa nas novas tendências para a construção civil devido a sua excelente eficiência energética, maximizando o desempenho do vidro de controle solar, sem alterar a cor original do vidro e proporcionar ao arquiteto maior quantidade de alternativas estéticas para o seu projeto.

Nos Estados Unidos, na Europa e em outras partes do mundo é quase unânime a escolha pela aplicação de vidros insulados em fachadas e coberturas. Marcelo Martins afirma que o Brasil também reúne todas as condições para aplicação do insulado e que já é possível ver o crescimento desta escolha, principalmente nos ‘edifícios verdes’.

“A sustentabilidade não é uma tendência específica de um período. Ela é um pré-requisito de hoje e requisito para as futuras gerações. O vidro insulado é um importante componente para que a obra ganhe créditos em eficiência energética e pontos adquiridos para certificação LEED.”

Custo x Benefício

O vidro duplo não é caro. A especificação para este tipo de material é importante e a aplicação depende dos requisitos técnicos de cada projeto. É indispensável a avaliação criteriosa para atender ao desempenho de eficiência energética, segurança e design. “O custo x benefício da solução de vidros duplo compensa. Por isto tem sido aplicado em diversas construções sustentáveis e de alto padrão de qualidade”, finaliza Martins, da GlassecViracon.

Veja abaixo alguns cases de obras da GlassecViracon onde o vidro duplo foi especificado e está em fornecimento:

AR3000 – Cabral Corporate & Offices - Curitiba (PR)

O AR3000 – Cabral Corporate & Offices em Curitiba-PR terá 7.100m² de vidros duplos. Este é um empreendimento que visa atender o mercado de plantas corporativas, através da proposta de um produto moderno e em sintonia com as expectativas dos clientes, agregando funcionalidade, tecnologia e sustentabilidade.

A obra se diferencia no concorrido mercado corporativo, com tecnologias agregadas, métodos construtivos e materiais empregados, sistemas e aparelhos instalados, além da pré-certificação LEED, nível Silver.

Para o engenheiro Maurício Cunha, da Construtora Andrade Ribeiro Ltda., atualmente o mercado de Curitiba está buscando soluções em fachadas que harmonizem a utilização de alumínio e vidro, junto com vedações em alvenaria revestida e balcony’s para utilização como espaço técnico para equipamentos de ar-condicionado. “O AR3000 propõe uma fachada de alto desempenho, totalmente revestida em alumínio e vidro”, diz o engenheiro.

A fachada é um Structural Glazing entre vãos de alto desempenho, que deverá proporcionar um excelente conforto aos usuários no que diz respeito ao isolamento acústico, desempenho térmico e iluminação natural. A utilização de vidros insulados, brises verticais e horizontais e a otimização da implantação atenderam aos requisitos de sustentabilidade, sem perda estética, revelando um projeto de fachada com uma plástica moderna e de extrema beleza.

Para o engenheiro da Andrade Ribeiro, a especificação do vidro que foi baseada nas diretrizes delineadas pelo Arquiteto Manuel Baggio, da Baggio Pereira & Schiavon, com os índices de desempenho delineados pela Petinelli, através da assessoria do Arquiteto Guido Petinelli. Isto tudo foi crucial para atingir as expectativas que se fizeram em relação ao selo de certificação LEED.

Para Mauricio Cunha, a GlassecViracon se destacou como uma parceira de elevado nível técnico, com relevante comprometimento com o sucesso do empreendimento, nas negociações ágeis e com um produto de excelente relação custo x benefício. “A solução apresentada foi tecnicamente perfeita e excedeu as expectativas, uma vez que atingiu índices melhores que os previstos inicialmente para o projeto, através da utilização de gás argônio nos vidros insulados”, enfatiza o engenheiro.

Corporate Jardim Botânico - Curitiba (PR)

O Jardim Botânico de Curitiba, originalmente Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Richbieter, em homenagem à urbanista Francisca Maria Garfunkel Rischbieter, uma das pioneiras no trabalho de planejamento urbano da capital paranaense, é um dos principais pontos turísticos de Curitiba. Foi inaugurado em 5 de outubro de 1991 e, em 2007, o mais votado numa eleição para escolha das Sete Maravilhas do Brasil, promovido pelo site Mapa-Mundi.

A arquitetura instalada ali faz alusão ao Palácio de Cristal de Londres, do século XIX. O Jardim Botânico é facilmente identificado por suas alamedas e estufas de ferro e vidro, a principal delas com três abóbodas no estilo Art Nouveau, inspiradas no Palácio inglês.

Em breve, a capital paranaense ganhará outro significativo marco arquitetônico: o Corporate Jardim Botânico. Um dos mais importantes empreendimentos de escritórios corporativos de Curitiba, a construção está sendo erguida em uma área de 46.514.96m².

Além de ser um legítimo Triple A, o Corporate Jardim Botânico busca também a certificação LEED Core and Shell 2009, através da redução do uso de energia com eficientes sistemas projetados, com materiais como o vidro.

Para esta obra, a GlassecViracon forneceu 12.500m² de vidro Insulado Laminado Temperado de Controle Solar Neutro de 26mm. A empresa participou do projeto em parceria com a Baggio Pereira e Schiavon Arquitetura.