Em Pauta

Metas para 2016: interação, colaboração e autoconhecimento são caminhos para a realização pessoal e profissional

Instrumentos organizacionais, coaching e neurociência podem ajudar empresas e colaboradores a atingir metas para o próximo ano

Cada objetivo alcançado é um ponto de felicidade. Para atingir as metas planejadas para 2016, em busca da realização profissional e pessoal, as empresas, seus colaboradores e equipes devem ter em mente como e com quais ferramentas podem atingi-las. “Dar pequenos passos rumo aos novos objetivos é importante para que se tenha a sensação de estar atingindo-os. “No mundo corporativo é assim que funciona também. Buscamos vencer as etapas cotidianamente”, explica Adriana Fellipelli, da Fellipelli Consultoria, líder em instrumentos de diagnósticos direcionados ao autoconhecimento, carreira, desenvolvimento pessoal e organizacional.

A base para pensar em novas metas para 2016 está no autoconhecimento, fundamental nos dias de hoje, e nos variados instrumentos organizacionais. Para planejar o próximo ano, Adriana Fellipelli orienta que colaborares e empresas refaçam alguns roteiros, relembrem e reconheçam os aprendizados adquiridos ao longo de 2015.

“Deve-se iniciar por uma lista de execuções do ano que se encerra, com analise sobre desempenho, importância e relevância. Olhar para o que passou e observar os sentimentos, pensamentos e aprendizados acumulados. Para realizar-se no futuro, é preciso refletir sobre o passado, saber o que foi e o que não feito, o que alcançamos ou não. E, a partir disto, definir as próximas metas”, explica Fellipelli.

Certamente, o balanço que se faz de 2015 é de um ano difícil para as empresas, seus líderes, gestores e colaboradores. A crise econômica brasileira que atingiu a todos, em maior ou menor grau, exigiu muita energia física e cerebral na busca por soluções que pudessem manter os negócios e os postos de trabalho operando. Empresas que souberam ajudar seus colaboradores a se concentrarem em soluções e que propiciaram insights para suas equipes, podem ter se saído melhor.

Ao investir no desenvolvimento de seus funcionários, estas empresas tornaram-se também mais competitivas no mercado. “Provavelmente, incentivaram a interação, a colaboração e valorizaram o autoconhecimento”, diz a diretora da Fellipelli Consultoria.

Instrumentos Organizacionais
O coaching e a neurociência são ferramentas que propiciam saber como cada pessoa funciona e como obter o melhor de cada um. O autoconhecimento diminui as chances de frustração e o aumenta a satisfação nos relacionamentos interpessoais. “O coaching viabiliza autoconhecimento profundo e a neurociência ajuda a construir novas formas de raciocínio para trabalhar melhor a inteligência emocional”.

No novo processo organizacional que se desenha em todo mundo, onde a interação e a colaboração devem ser mais dinâmicas, será preciso utilizar formas mais estratégicas para as nossas funções cerebrais, associando o límbico (setor emocional do sistema nervoso) com o neocórtex (seu setor racional), em uma equalização entre emoção e razão.
Foi compreendendo isso que, em 2012, a Fellipelli Consultoria trouxe para o Brasil o primeiro instrumento de inteligência emocional validado no mundo, o EQ-i 2.0, capaz de ajudar empresas e colaboradores a equacionar competências emocionais e sociais que influenciam na forma como nos percebemos e nos expressamos, como mantemos relacionamentos sociais e seu impacto nas pessoas e no mundo corporativo.

A melhoria da sua “Inteligência emocional não é um fator estatístico e pode ser mudado e melhorado ao longo do tempo, bem como desenvolvido para áreas específicas”, comenta Adriana Fellipelli. “O autoconhecimento e inteligência emocional fazem parte das nossas vidas e da complexa organização social que vivemos, onde é preciso integrar afeto e razão, com compreensão, para nos auxiliar na melhor realização de nossas ações cotidianas”, completa.

Também como instrumento importante no auxílio a empresas e colaboradores, a Fellipelli Consultoria tem aplicado o MBTI, uma ferramenta que identifica os tipos psicológicos com base nos estudos de Carl Gustav Jung. Esta tipologia indica os aspectos da personalidade, proporciona autoconhecimento através do destaque dos pontos fortes e das armadilhas, a fim de trabalhar o desenvolvimento pessoal e profissional e ajuda a determinar as preferências de cada indivíduo. “O MBTI mostra o modus operandi de cada pessoa, o jeito dela se relacionar e a tendência natural de agir com os outros”.

Embora seja importante, não basta apenas planejar 2016. É preciso investir no desenvolvimento e na felicidade pessoal e profissional de cada funcionário. Para Adriana Fellipelli, “o coaching, a neurociência e outras ferramentas organizacionais são peças-chaves, tanto para um planejamento mais sólido agora como para manter-se competitivo ao longo do próximo ano”.

Sobre a Consultoria Fellipelli:
A Consultoria Fellipelli Instrumentos de Diagnóstico e Desenvolvimento Organizacional é líder em Instrumentos de Diagnóstico direcionados ao autoconhecimento, carreira, desenvolvimento pessoal e organizacional. Maximiza as performances dos indivíduos, líderes, equipes e organizações por meio de renomados instrumentos desenvolvidos com base cientifica e utilizados pelas principais consultorias e corporações mundiais. A Fellipelli está comprometida com a melhoria do desempenho dos indivíduos e das organizações.

A Consultoria Fellipelli realiza processos de coaching em organizações com os coaches formados pela metodologia NLI do Neuroleadership Institute. Atende em seus processos de coaching, principalmente, executivos focados no desenvolvimento de suas habilidades de liderança, nos mais diversos segmentos e profissionais de gestão, além de indivíduos em busca de desenvolvimento pessoal e em transição de carreira, que contratam o serviço pessoalmente.

Consultoria Fellipelli - Institucional: http://www.fellipelli.com

Sobre o Neuroleadership Brasil:
A regional do NLI Brasil pertence ao Grupo Fellipelli, divulgando e oferecendo formação em coaching, credenciada pelo Neuroleadership Institute, com foco no desenvolvimento contínuo de coaches.

NLI Brasil: www.fellipelli.com/neuroleadership