Em Pauta

Nota à Imprensa - Cardiologista Denise Tessariol Hachul é a nova Presidente da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC), para a Gestão 2016/2017

No biênio 2016-2017, a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC) terá um novo corpo diretivo e será presidida, pela primeira vez, por uma mulher: a cardiologista paulista Dra. Denise Tessariol Hachul.

A Diretoria da SOBRAC será representada ainda por outras mulheres, todas especialistas em arritmias cardíacas, eletrofisiologia e arritmologia, que pretendem dar continuidade às ações já respaldadas nas gestões anteriores.

Entre outras atribuições, a SOBRAC terá como metas durante a gestão 2016-2017 disseminar os assuntos que são pertinentes à sua atuação como Sociedade médica, tais como as arritmias cardíacas e a morte súbita cardíaca, assim como todo o conjunto de síndromes e doenças inerentes a estes dois aspectos centrais.

Em 2016, a nova gestão da SOBRAC quer manter a estreita relação com seus sócios, com demais profissionais da área da saúde e ampliar ainda mais suas ações em prol da sociedade civil.

A SOBRAC manterá e ampliará também suas atividades âncoras, ações de sucesso implantadas pela SOBRAC ao longo de sua existência, como o seu Congresso Brasileiro de Arritmias Cardíacas (CBAC) e os Programas de Educação Continuada (PreCons), bem como a reconhecida campanha nacional Coração na Batida Certa.

A Presidente Denise Hachul e demais membros da nova diretoria da SOBRAC estão à disposição da imprensa para entrevistas.

Dr. Denise Tessariol Hachul
Graduada em Medicina pela Escola Paulista de Medicina (FMUSP), em 1984. Realizou residência de clínica médica no Hospital São Paulo, em 1985, e residência em cardiologia no Instituto do Coração - HC - FMUSP, em 1986 e 1987. Durante os anos de 1988 e 1989, fez especialização em arritmia na Unidade Clínica de Arritmia e Marca-passo do Incor- FMUSP. Como médica assistente da unidade, desenvolveu a Unidade de Síncope e o Laboratório de Avaliação Autonômica. Completou doutorado pela FMUSP, em 1998. Atualmente é médica coordenadora da Unidade de Síncope do Instituto do Coração do HC-FMUSP e do Hospital Sírio Libanês. Atua principalmente nos seguintes temas: Síncope, Disautonomia e Arritmia Clínica.