Em Pauta

Novembro Azul: câncer e outras doenças no universo masculino

O mês de novembro traz ao centro das discussões da saúde a importância da prevenção e tratamento do câncer de próstata com a campanha “Novembro Azul”. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), estima-se que até o fim de 2016 sejam descobertos 61.200 novos casos deste tipo câncer. Mas, mais do que isso, o Novembro Azul chama a atenção para a necessidade de cuidado integral da saúde do homem, que em sua maioria recorre pouco aos consultórios médicos para exames de rotina. A busca por ajuda acontece somente quando há uma doença instalada.

Segundo Dr. José Carlos Truzzi, Doutor em Urologia, “além do câncer, a incontinência urinária também é um problema com grande impacto negativo na saúde dos homens. Ela pode estar associada ao aumento da próstata, a doenças neurodegenerativas como esclerose múltipla, mal de Parkinson, derrame cerebral (popularmente conhecido como AVC), lesões medulares e muitas vezes, a problemas da própria bexiga”.

Como suas causas são variadas, a identificação da origem da disfunção deve ser realizada com um urologista. Em homens sem problemas neurológicos, esta disfunção pode estar associada à história de aumento prostático, decorrente do excesso de contrações da bexiga durante o enchimento ou mesmo de transbordamento da urina.

O urologista explica que existem diversas opções de tratamento da incontinência urinária, entre elas estão medicamentos orais, fisioterapia pélvica, toxina botulínica A e tratamento cirúrgico.

“A Toxina Botulínica A é uma opção muito efetiva para pacientes que não apresentaram resposta satisfatória ao tratamento com medicamentos orais. Ela promove um relaxamento do músculo da bexiga e possibilita maior controle miccional para evitar a perda da urina. O procedimento tem também o benefício de ser reversível e pode ser realizado quantas vezes forem necessárias”.

O papel do médico é deixar claro quais opções estão ao alcance do paciente para que, juntos, decidam qual é a melhor conduta para ele.

Fonte para entrevista

Dr. José Carlos Truzzi (CRM 70519-SP) – formou-se na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) em 1990 e fez a residência médica, Mestrado (1996) e Doutorado (1999) na mesma instituição. Sua experiência no exterior inclui estágios em Nova York e Los Angeles. Com título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Urologia, Doutor Truzzi já participou de dezenas de palestras em congressos e simpósios. Suas publicações científicas incluem livros editados (Distúrbios Urológicos na Gravidez; Bexiga Hiperativa: Aspectos Práticos; Urologia Brasil) e diversas publicações em periódicos e capítulos de livros. É o atual Chefe do Departamento de Uroneurologia da Sociedade Brasileira de Urologia.